Teoria do bem estar comum, de Michael Hardt e Antonio Negri, próxima da doutrina da Igreja

O livro “Bem estar comum” (Rio, Ed. Record, 2016), de Michael Hardt e Antonio Negri, também esboça um ideal bem perto da Doutrina social da Igreja.

O livro defende uma sociedade com economia mista, nem capitalista e nem socialista, nem público e nem privado, um sistema econômico semi-público, comum, pautado pelo primado do trabalho e do bem comum. A quebra da polarização entre privado e público. Uma síntese.

Defende renda mínima cidadã em escala nacional, e depois global, para ser paga a todas as pessoas. Defende Democracia participativa, real, popular. Trabalho autônomo, criativo, intelectual, primado do trabalho nas estruturas econômicas, políticas etc.

Comentários estão fechados.

— Updated: 17/05/2019 — Total visits: 51,159 — Last 24 hours: 65 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas