Esboço de análise social do Brasil. Males a erradicar

A teologia política é importante no Brasil por causa de nossa situação como país capitalista dependente, com males (pecados sociais) gritantes, que bradam aos Céus por justiça (por erradicação, libertação, transformação). Dentre estes males, basta listar dezesseis (há mais de cem outros) chagas (usando a expressão de Rosmini) horrendas da sociedade brasileira:

1º.) temos os maiores latifúndios do mundo, formados pela grilagem, doação espúria de terras públicas, devastação e trabalho escravo ou não pago. E nossa pecuária é das mais sujas, pois os bois são envenenados por agrotóxicos e hormônios, e o mesmo vale para os frangos. De resto, os latifundiários usam as queimadas, derrubam as florestas e devastam, pagando os menores tributos do mundo, não pagam quase em ITR. A bancada ruralista no Congresso protege esta situação horrenda, com políticos horrorosos como Caiado e outros;

2º.) sujeição da economia ao imperialismo, com altas taxas de internacionalização de ramos inteiros da economia. Um grupinho de 400 multinacionais controlam posições e ramos inteiros de nossa economia, na forma de trustes e cartéis, formando uma parte particularmente maligna de nossa oligarquia perversa;

3º.) temos um dos piores índices de Gini (concentração privada de bens), onde um por cento da população possui mais renda que os 50% mais pobres. O livro “Atlas da exclusão social no Brasil” (São Paulo, Ed. Cortez, 2004), organizado por Márcio Pochmann, traz extensa base estatística da iníqua pirâmide social brasileira, onde há uma base subterrânea no pântano do subsolo da miséria e uma ponta finíssima, de elevada estatura, que massacra os excluídos, os oprimidos. Na base na pirâmide há também quase um milhão de pessoas nos presídios, penitenciárias, manicômiocos e Febens e Cajes, pessoas reificadas com destruição acentuada da personalidade, por obra do Estado controlado pela oligarquia;

4º.) a economia é controlada por cartéis, trustes, latifúndio, num total de dez mil famílias, que têm vasto controle sobre a economia, a sociedade e o Estado. O Carteal da Mídia golpista é formado por NOVE famílias que controlam quase toda a mídia. O Cartel infame dos bancos é formado por dez a vinte famílias, que controlam quase todo o crédito do sistema financeiro privado. O que salva em parte são os Bancos públicos. A Estatização dos bancos e a criação de uma grande BBC (rede pública de TV e rádio e banda larga) trariam boa parte da libertação do povo, junto com a erradicação do latifúndio;

5º.) uma das piores dívidas públicas do planeta, praticamente toda ela espúria e já paga, mas que forma um duto onde mais de bilhões irrigam e ampliam a fortuna de cerca de cinco mil famílias. Estes rentistas têm a maior Bolsa rentista do planeta, pois temos os piores juros do planeta;

6º.) há uma rede de olipólios de comunicações sociais, capitaneadas pela Rede Globo, pela Record, SBT e outras, tal como há um controle oligárquico das emissoras de rádio, das gráficas e de outros ramos. Os meios de comunicação estão a serviço da oligarquia, quando deveriam ser meios de comunicação do povo, dos trabalhadores;

7º.) o Brasil tem um dos piores e mais oligarquizados sistemas bancários do planeta, com as maiores taxas de juros e de concentração de capitais, onde uma dúzia de bancos privados detém incomensuráveis poderes sociais e políticos, controlando centenas de bilhões;

8º.) o Brasil tem uma das mais longas jornadas de trabalho do mundo, reificando e destruindo a personalidade das pessoas; causa de reificação e de milhões de acidentes de trabalho, de desagregação familiar etc;

9º.) o Brasil tem uma das piores remunerações do trabalho, constituindo infração direta à justiça comutativa, ou seja, não passa de forma vil de usura, de extração de mais-valia, que é a fonte principal das fortunas milionárias, que são ilegítimas, iníquas, pois não são fruto do suor dos milionários, e sim dos proletários;

10) temos ampla corrupção epidêmica, que é outra forma de dominação dos capitalistas e dos latifundiários;

11) cerca de metade dos trabalhadores assalariados do Brasil sequer tem carteira de trabalho assinada;

12) os direitos trabalhistas positivados são ínfimos e exíguos, pois os celetistas sequer têm estabilidade no emprego, podem ser demitidos sem justa causa;

13) os aposentados não têm proteção contra a inflação, tendo rendimentos pífios;

14) o Brasil tem um dos piores sistemas carcerários, verdadeiros campos de concentração, com torturas e maus tratos, fábricas de loucos e de criminosos, em vez de serem centros de recuperação e regeneração. Temos coisas horrorosas como o inquérito policial, onde a polícia tem amplos poderes, para incriminar pobres e famélicos; e

15) há racismo generalizado, com ínfimas ações afirmativas que poderiam destruir as relações sociais de opressão, cristalizadas.

16) o Brasil tem um dos piores, recessivos e iníquos sistemas tributários, com amplas isenções, não-tributações e benesses aos ricos e amplíssima tributação aos pobres e às classes médias. Há também o benefício de regiões ricas que colonizam regiões pobres;

Comentários estão fechados.

— Updated: 13/02/2020 — Total visits: 64,854 — Last 24 hours: 30 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas