O tal de LaRouche é complicado. Há ideias boas e há coisas esquisitas e suspeitas.

Mas, a ideia do Estado, via bancos públicos, por recursos, criar um Orçamento de Capital, para a ampliação da infra estrutura econômica estatal, um grande PAC, esta ideia é muito boa, estando também em Keynes e outros grandes autores.

Vejamos o texto bom de LaRouche:

“Nós criaremos um Orçamento de Capital, para investimento maciço nas infra-estruturas ao mais alto nível tecnológico e impulsionantes projetos científicos, para os quais empregaremos os métodos determinados pela nossa Constituição com fins de aquisição de créditos através do Congresso e a autoridade do Presidente da República Federal. Este crédito do Governo norte-americano – investimentos para infrastructuras específicas – será dirigido através da reorganização nacional dos bancos federais e estatais. A recapitalização dos Bancos com investimentos de infrastructuras, recuperará novamente num estado saudável o nosso sistema bancário, após algum tempo.”  

“Foi assim que Alexander Hamilton fez. Assim também como Franklin Roosevelt avançou nos passos de seus antepassados. Espero que o Presidente Obama proceda de igual modo. Esta é a tradição do Sistema Americano; uma melhor legítima alternativa que esta, não existe”, concluiu LaRouche”.

O grande economista Henry Carey, de origem irlandesa-católica, concordaria, tal como Lucien Brocard, Cawes e outros. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas