A primazia do Trabalho, dos direitos do Trabalhador, está na “Rerum”, de Leão XIII, de 1891, tal como está na “Laborem”, de 1981, de João Paulo II. 

Esta tese foi defendida por Alceu, em várias obras, sobre o Trabalho, tal como foi defendida por Luiz José de Mesquita, o livro “A primazia do trabalho sobre o capital” (São Paulo, 1962).

Também está nos textos de Calógeras, sobre o Trabalho, e nos textos de Johannes Messer, Evaristo de Morais Filho, François Perroux, Charles Antoine (1896), Geraldo Bezerra Menezes, Oswaldo Filho e outros luminares da Igreja.

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas