A doutrina social da Igreja (a ética social cristã), que é a ética cristã e natural, defende ideias práticas que geram e configuram a fórmula de uma Democracia plena, Democracia econômica, economia do trabalho, República do Trabalho, com primado do trabalho.

A ética cristã e natural, as reivindicações do povo, quer uma Democracia Plena, especialmente Democracia econômica, economia do trabalho, com primado do trabalho.

Por isso, rejeita capitalismo, imperialismo, latifúndios, capitalismo financeiro rentista, grandes fortunas privadas etc. E não aceita erros estalinistas do “sorex” (“socialismo real”, tipo o da Coréia do Norte etc.) e nem erros da socialdemocracia, de ser conivente com erros neoliberais. 

Numa síntese, a ética cristã aponta uma mistura de extenso Estado social do bem-estar social, Democracia plena participativa, socialismo democrático, distributismo, economia mista baseada na economia popular (mercado socialista) etc. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas