Frei Betto e Alceu Amoroso Lima Filho organizaram o livro “Diário de um ano de trevas” (São Paulo, Ed. IMS, 2013), com prefácio genial de Frei Betto.

O livro traz o texto das cartas diárias que Alceu escrevia a filha, Madre Maria Teresa, monja interna, contando sua vida, o que fazia, suas ideias e o que pensava das coisas e das pessoas. A obra continua a publicação do “Cartas a filha”, obra maior.

Traz as cartas de 1969, comentando o AI 5, as loucuras da ditadura, ataca Corção, a TFP, o Cardeal do Rio (Dom Jaime, horrível…) etc.  Como sempre, li o livro quase que numa tarde, sem parar, saboreando.

Ainda terei que reler várias vezes, e colher várias pérolas, diamantes e luzes, método que Marx e Engels adotavam, e que também tento adotar.

Recomendo muitíssimo o livro. Mostra as ideias socialistas de Alceu, seu evolucionismo, sua paixão e devoção por João XXIII etc. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas