Nossa MATRIZ DE ENERGIA, especialmente de ENERGIA ELÉTRICA, é uma das mais LIMPAS do Planeta.

Os governos do PT melhoraram nossa Matriz.

“Entre 2003 e 2014, retomamos a construção de grandes usinas hidrelétricas e foram acrescidos ao parque gerador brasileiro 48.866 MW, cerca de 60% da capacidade instalada do País em 2002″ (ou seja, houve ampliação da produção em 48.866 MW).

O aumento médio de mais que 4 mil MW por ano é superior à construção de uma usina do porte de Jirau, no rio Madeira, a cada ano.

“A contribuição de fontes alternativas para o sistema integrado, como a biomassa, energia eólica e solar, cresceu de 240 MW para 3.101 MW.

“Criamos o Programa Nacional do biodiesel, para fortalecer a diversificação de nossa matriz energética.

“A partir de 2010 passou ser obrigatória a mistura de 5% do biodiesel no diesel, em 2014 já são 6% e, a partir de novembro deste ano, será 7%“.

“Ao mesmo tempo, a Presidenta Dilma instituiu medidas para reduzir o custo da energia, melhorando a competitividade da indústria brasileira e desonerando os consumidores.

“Foi antecipada a renovação das concessões de usinas antigas que já estavam amortizadas, proporcionando redução do custo da energia de, no mínimo, 18%.

“No mesmo período, construímos 43,5 mil km de linhas de transmissão, reforçando o Sistema Integrado Nacional, garantindo o fornecimento seguro de energia.

“Na área de petróleo e gás, o resultado de maior destaque foi, sem dúvida, a descoberta do pré-sal.

“Em 2013, foi realizado o primeiro leilão do pré-sal, no campo de Libra, com volume de petróleo recuperável estimado entre 8 e 12 bilhões de barris.

“Em 2014, foi autorizada a contratação direta da Petrobras para a exploração dos campos de Búzios, entorno de Iara, Florim e Nordeste de Tupi, com volume de petróleo recuperável estimado entre 10 a 15 bilhões de barris. Somente nesses campos e em Libra estima-se haver um volume de petróleo equivalente a 1,5 vezes as reservas provadas no país até 2013.

“A média de produção de petróleo cresceu 50% entre 2002 e 2013.

“Agora, em 2014, a produção da Petrobras oriunda de petróleo do pré-sal chegou a mais de 500 mil barris/dia.

“Levamos 31 anos para produzir os primeiros 500 mil barris e agora, em apenas três anos, produzimos 500 mil barris de petróleo oriundos do pré-sal.

“O número de plataformas de produção de petróleo em operação passou de 36 para 82, entre 2002 e 2014.

“Atualmente, 28 sondas para exploração do pré-sal estão contratadas para construção em estaleiros brasileiros.

A infraestrutura de gasodutos cresceu de 5.417 km de extensão para 9.489 km, entre 2002 e 2014.

“Foram também retomados os investimentos em novas plantas de refino com a construção da importantes refinarias”.

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas