Albert Camus, um grande humanista francês, também distinguia entre várias formas de socialismo. No mesmo sentido, Pio XI, na Quadragesimo anno, em 1931, mostrava os pontos comuns entre socialismo democrático e catolicismo, especialmente o ponto sobre a necessidade da estatização dos grandes meios de produção, os grandes bens produtivos. 

Camus apreciava formas de socialismo democrático, que conciliavam a liberdade com a justiça. Vale a pena lembrar que Victor Hugo adotou estas formas de socialismo religioso, sempre mantendo a fé em Deus, tal como seu amigo, Louis Blanc.

Alceu fazia grandes elogios a Camus, eram elogios merecidos, pois Camus retomava a corrente do socialismo do Grupo Clarte (Claridade), que tinha apaixonado o jovem Alceu, no início do século XX.

Como ensinaram vários bispos e Paulo VI, o socialismo é “multiforme” e os que não infringem os direitos humanos e preservam a liberdade, podem e devem ser acolhidos pelos cristãos, pelas exigências de justiça social.

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas