O socialismo sansimoniano economia mista de Durkheim, quase igual ao solidarismo católico

Emile Durkheim (1858-1917) ensinava que as consciências pessoais (psiques particulares) criam representações (idéias) “coletivas”, cristalizadas no direito positivo, nos costumes, moral e nas idéias acumuladas. Estas idéias cristalizadas (plasmadas socialmente), por sua vez, influenciam as pessoas, como que “por fora”.

Em alguns textos, Durkheim exagera este objetivismo, em outros textos, acerta, optando por um bom equilíbrio.

Ele também viu que a evolução social depende principalmente da densidade demográfica (tese bem difundida nas searas eclesiais), do desenvolvimento das comunicações (inclusive transportes) e da melhoria do conteúdo da consciência coletiva (pela educação, difusão da informação etc).

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas