O cartismo, na Inglaterra, também foi um movimento organizado por idéias cristãs, sendo formado, em boa parte, por irlandeses católicos.

Lênin elogiou o cartismo, escrevendo: “a Inglaterra deu ao mundo o primeiro movimento amplo, verdadeiramente de massas, politicamente formado, um movimento proletário revolucionário, o cartismo”.

Stalin, nas “Conversas com Wells” (embutida no livro “Questões do leninismo”, 1936), também elogiou o cartismo, como movimento precursor do socialismo marxismo e do socialismo.

A principal influência teórica dos cartistas foi Daniel O´Connor, um irlandês católico, “distributista”, que lutava por democracia, reforma agrária e outras reformas sociais.

Outro autor que influenciou os cartistas foi William Cobbett, que Marx apreciava e elogiava.

Cobbett era católico, tal como Daniel O´Connor, lideranças católicas. Nos EUA, o movimento operário precursor foram os Cavaleiros do Trabalho, liderados por um católico, também. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas