O tal de Meirelles, Min da Fazenda de temer e os 180 milhões de reais que ele ganhou da JBS

Transcrevo excelente texto de Fernando Brito, do excelente site Tijolaço, getulista, nacionalista –

“Sabe aquelas consultorias que que, por não terem papéis suficientes para se comprovarem, foram taxadas de “propina” pelo Dr. Moro e seus pares?

Bom, agora é o senhor Ministro Henrique Meirelles que – ai, se a mídia fosse séria! – é quem confessa que recebeu de Joesley Batista e família a bagatela de R$ 180 milhões para presidir um conselho –  que, nas palavras da nota oficial do Ministério da Fazenda, “nunca se reuniu”

Diz  O Globo que “o esclarecimento ocorreu após a revista “Piauí” apontar que o conselho não funcionava efetivamente, apesar de Meirelles ter assinado atas de reuniões. Segundo a Fazenda, o conselho foi criado quando havia a intenção de abrir o capital da holding, como isso não aconteceu, “nenhum assunto operacional foi levado ao Conselho de Administração”.

O dinheiro recebido por Meirelles teria sido pela formulação de um “banco digital”, o Original, que opera a fortuna dos Batista, essencialmente. O banco, segundo o site BancoData, deu, de 2014 até agora, lucro líquido de menos de R$ 56 milhões.

Não dá, portanto, para cobrir um terço dos R$ 180 milhões pagos a Meirelles, sobre os quais o Ministério da  Fazenda diz que “a remuneração pelo trabalho planejado, executado e entregue foi, sem dúvida, proporcional ao valor do projeto inovador de criação do primeiro banco inteiramente digital do país”.

A cara-de-pau desta gente é, realmente, estonteante”.

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas