Um socialismo (socialização) parcial, com economia mista, democracia popular, Estado social, sistema tributário redistributivo etc.

Esta é a melhor solução para sairmos do capitalismo. Isso foi ensinado pro Theotônio dos Santos, Neiva Moreira, Brizola, Dom Hélder, João Goulart, Getúlio Vargas, os trabalhistas, Saturnino Braga, Santhiago Dantas, Alceu, Celso Furtado e até por Azevedo Amaral, Darcy Ribeiro, Adalgisa Néri, Oswaldo de Andrade, Pagu, Jorge Amado e outros. 

Hoje, é o caminho defendido pelos maiores partidos de esquerda no Brasil, como o PT, o PSOl, o PCdoB, o PDT, o PSB e outros. 

Era o caminho do New Deal, de Roosevelt, Duguit, Harold Laski. 

Também era a fórmula de Buret, que inspirou Frederico Engels. Era o caminho de Stuart Mill, Hobson, de Zola, Jaures, dos possibilistas, de Bernstein, Nasser, Getúlio, Peron, Tito, Mandela, do NEP de Lenin e Bukharin, da Democracia Popular, dos Socialistas democráticos, das Frentes Populares, dos PDCs, de Cárdenas, Battle, Luís Blanc, Victor Hugo, do ISEB, de Domingos Velasco, Francisco Mangabeira, de Pio XI, do trabalhismo escandinavo (Suécia, Noruega, Dinamarca, Islândia, Finlândia), da Irlanda católica, do IRA, dos melhores quadros do Partido Democrático dos EUA, do Partido do Congresso trabalhista na Índia, dos trabalhistas da Austrália e da Nova Zelândia e dos melhores expoentes da Doutrina social da Igreja. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas