Tenho minhas estrelas que mais me inspiram, em meu catolicismo. Vejamos as principais: Morus, Erasmo, Montaigne, Molina, Justus Lipso, Buchez, Ketteler, Ozanam, Mably, Montesquieu, Sturzo, Alceu, Manzoni, Sangnier, Peguy, Pesch, Mounier, Maritain, Teilhard, o Cardeal John Courtney Murray, Aldo Moro, Newman, Mercier, João XXIII, Rahner, Chesterton, Dom Hélder, Frei Betto, Dupanloup, Rommen e outros.

São algumas de minhas grandes estrelas. Estoicos como Sêneca, idem. 

Eu vou lembrar de outras 50 que também vale a pena citar, lembrar, recomendar, pedir a intercessão, ter presente na vida. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas