Livro bom – “A essência do Talmud”, de Henrique Lemle

Como explicou Pio XI, os cristãos são semitas (judeus) espirituais. No fundo, na visão cristã, somos mais judeus que os judeus que não aceitam Cristo rs, embora o correto é considerar os judeus atuais como “nossos irmãos mais velhos”, pois é isso que são. A tradição judaica é amada pelo cristianismo, pois a Bíblia foi toda inspirada por Deus. 

Cada ensinamento bíblico ou da Tradição é aceito pelo catolicismo, pois foram revelações de Deus, completadas no Novo Testamento. 

O livro  “A essência do Talmud”, do Dr. Henrique Lemle (editora Tecnoprint), traz, em apenas 90 páginas, vários trechos do Talmud. Trechos sobre “piedade e virtudes”, “pecado” e “vícios”, “arrependimento” e “expiação”, “boa e má fortuna”, “riqueza e pobreza”, “trabalho”, “paixões”, “justiça e honradez”, “bondade”, “amizade”, “juízes”, “boas maneiras”, “lealdade” etc. São ótimos trechos. O livro é uma coletânea pequena, mas como se fosse um pequeno diamante. 

Praticamente todos os textos coligidos são textos acolhidos e expressão da sabedoria prática, estão em boa adequação com a ética católica.

No Talmud, a parte de joio é pequena. Por esta razão, a Igreja autorizou a publicação do Talmud, fazendo ressalvas sobre as partes com ataques ao cristianismo.

Eu, pessoalmente, gosto muito do “Pirke Abot” e de outros textos, pois são textos em ótima conformação com os grandes textos dos Santos Padres e dos estoicos. O “Pirke Aboth” é o texto mais importante sobre ética, no Talmud, salvo engano. E tenho duas edições, mostrando como aprecio este livrinho dourado. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas