Os governos representativos existiram na antiguidade e na Idade Média, não são criações novas

Chateaubriand e todos os historiadores sérios apontam a existência do sistema representativo na Idade Média e também na Idade antiga (Palestina, Grécia, Roma etc). No mesmo sentido, Vittorio Emmanuele Orlando (1860-1952), no livro “Princípios de Direito Constitucional” (l. 3, cap. 1º), escreveu: “historicamente, a representação teve suas origens no conceito peculiar aos Estados medievais, pelo qual concebia-se a instituição política em dependência de uma reciprocidade de direitos e deveres entre soberanos e súditos”, em pactos, consensos.

Orlando, em livros como “Sobre a resistência política individual e coletiva” (1885), expôs teses jusnaturalistas cristãs com base na liberdade das pessoas. Ele fundou a Escola Jurídica Italiana de Direito Público, foi Ministro da Instrução Pública, da Justiça e Presidente do Conselho de Ministros, de 1917 a 1919.

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas