Cibilis da Rocha Viana, um grande nacionalista e trabalhista

Cibilis da Rocha Viana, no livro “Estratégia do desenvolvimento brasileiro” (Rio de Janeiro, Ed. Civilização Brasileira, 1967), analisa o papel do Estado como agente do desenvolvimento. Adota as mesmas ideias de Lebret e de Gunnar Myrdal, um grande sueco. Termina o livro com um “esboço de um programa nacionalista”, baseada no reforço do mercado interno, no combate à evasão de divisas, na luta contra o imperialismo. Defende reformas estruturais, como participação nos lucros. O mesmo que o General Anapio Gomes defendia, quando era o Coordenador de Getúlio, da Comissão de Mobilização Nacional, em 1944. O livro de Cibilis tem excelente apresentação de Cid Silveira. Ótimo livro mesmo, que recomendo. Coincide, em linhas gerais, com o modelo da doutrina social da Igreja. 

Comentários estão fechados.

Pular para a barra de ferramentas