Arquivos para : A “Fórmula” que resume os grandes inimigos da humanidade: os Republicanos nos EUA e os Conservadores no Reino Unido. Neoliberais, imperialistas, belicistas, devastadores ambientais

A Igreja Católica e os católicos, nos EUA, são a parte mais progressiva p superar o capitalismo

A concepção política da Igreja, exposta em poucos pontos, pela Conferência dos bispos católicos dos EUA, mostra que a Igreja, também nos EUA, luta por um sistema misto, economia mista, amplo Estado social, democracia popular-participativa. 

Nos EUA, como em todo o mundo, os bispos e leigos católicos são críticos às idéias neoliberais e belicistas.

Os leigos católicos (cerca de 25% da população daquele país) militam hegemonicamente no Partido Democrático, só não tendo criado um partido mais a esquerda por causa do sistema majoritário de votos, que cerceia a participação política do povo.

A maior das Igrejas nos EUA é a Igreja Católica. Em alguns estados, como Rodhe Island, os católicos chegam a mais de 60% da população deste estado pequeno que é bem progressivo, sem miséria, praticamente.

Há quase 50% de católicos nos estados mais desenvolvidos e progressistas dos EUA, como o estado da Califórnia (o mais populoso e rico), Nova Iorque, Illinois (com a católica Chicago), Massachusetts (a cidade de Boston é praticamente uma cidade católica) etc.

A Costa leste, especialmente a parte colada ao católico Canadá, é católica, basicamente.

A Costa Oeste, do outro lado, idem, sendo bastiões do Partido Democrático.

As partes perto do Canadá e do México (especialmente a parte roubada antiga do México, os estados colados ao México) é basicamente católica.

Os estados mais reacionários são as partes menos católicas, especialmente o cinturão do Milho, onde o Tea Party tem grande força, pelos pentecostais. 

Em 1965, e também hoje, os católicos eram o grupo religioso com maior representação no Congresso dos EUA. Dos 14 senadores católicos, nada menos que doze senadores militavam no Partido Democrático (quase noventa por cento da bancada católica no Senado dos EUA). Dos 93 Deputados católicos, 80 militavam no Partido Democrático (mais de 80% da bancada católica na Câmara dos Deputados).

Os católicos quase sempre militaram no Partido Democrático, que é chamado de “liberal” (na terminologia errada dos EUA, mas significa esquerdista). O Partido Republicano é chamado de “conservador”, favorável aos ricos.

No fundo, o Partido Democrático dos EUA é parecido com o Partido Trabalhista inglês, tendo várias ligações entre estes partidos. O Partido Republicano é aliado e faz dobradinha com o Partido Conservador na Inglaterra.

A preponderância católica no Partido Democrático fica clara no fato que, em 1928, este Partido lançou um candidato católico para Presidente, Al Smith, um descendente de irlandês, apoiado por Franklin D. Roosevelt. E, depois, os católicos apoiaram os governos de Franklin Delano Roosevelt, no New Deal, e mais tarde, em 1959, houve outro candidato católico a Presidente, John Kennedy, os Kennedy, também a esquerda. 

O sistema majoritário não prestigia os votos minoritários e, por isso, prejudica a democracia.

O sistema majoritário (o sonho horrendo do PFL-DEMo) existe nos EUA, na Inglaterra, na França e em outros países. Na Alemanha há o sistema misto. Na própria Inglaterra, há um movimento em prol do sistema proporcional. Na França, o sistema majoritário foi instaurado para bloquear o avanço da esquerda no Parlamento.

Os pilares (as linhas gerais) da doutrina social da Igreja, resumidos pela “Conferência dos Bispos católicos dos EUA” (constam no site da Conferência dos Bispos dos EUA), têm a mesma linha de democracia popular, participativa e social.

O ponto mais importante (o coração da doutrina) é que “a vida humana é sagrada”, “a dignidade da pessoa humana é o fundamento” (“foundation”, fundações, bases) “da visão moral da sociedade”, especialmente com ênfase nos oprimidos, onde a vida está mais ameaçada. Trata-se do “fundamento de todos os princípios de nosso ensinamento social”, pois “cada pessoa é preciosa” [importante, essencial, tem algo único para a sociedade, para todos] e “a medida [de legitimidade] de toda instituição é o tanto que ela prejudica ou ajuda na vida e na dignidade da pessoa humana”.

As “pessoas são sagradas” e “sociais” e as esferas econômica e política devem ser estruturadas, organizadas, para assegurar o bem de todos, de cada pessoa concreta e da sociedade como um todo (personalização máxima e socialização máxima, em boa síntese).

O “povo tem o direito e o dever de participar na sociedade, para a promoção do bem comum e do bem estar de todos, especialmente dos pobres e das pessoas vulneráveis [hipossuficientes]” (em inglês: “We believe people have a right and a duty to participate in society, seeking together the common good and well-being of all, especially the poor and vulnerable”).

O segundo pilar decorre do primeiro: a “tradição católica ensina que a dignidade humana deve ser protegida”. A comunidade deve proteger, reconhecer e promover os direitos humanos naturais: “cada pessoa tem um direito fundamental à vida e o direito aos bens requeridos para uma vida humana decente”.

Em terceiro lugar, há a “opção pelos mais pobres e mais vulneráveis”, ou seja, PRIORIDADE para o cuidado dos mais pobres, carentes, dos que mais sofrem. A sociedade deve prover os bens para todos (cf. Mt 25,31-46) e, para isso, “deve por as necessidades dos pobres e dos vulneráveis [doentes, analfabetos, idosos, crianças etc] em primeiro lugar”, cuidando também das necessidades de todos, mas dando prioridade aos micros, pequenos e mais frágeis.

O quarto pilar é a “dignidade do trabalho e os direitos dos trabalhadores”. A “economia deve servir ao povo” (“the economy must serve people”). O trabalho é “a forma de continuar e de participar na criação de Deus”. Os “direitos dos trabalhadores” devem ser respeitados, com uma GRANDE E VASTA LEGISLAÇÃO TRABALHISTA E SOCIAL, TRABALHISMO, COM ampla PREVIDÊNCIA SOCIAL e APOIO do Estado aos mais frágeis, aos MICROS etc. .

O quinto pilar é a “solidariedade”, a sociedade deve estruturar-se em relações de cooperação e paz, no país e nas relações internacionais.

O sexto ponto é o cuidado com a criação de Deus, ou seja, com o meio ambiente. TODO CATÓLICO É AMBIENTALISTA, é PRÓ PAZ, pró MEIO AMBIENTE, AMA A NATUREZA, quer AMPLA LEGISLAÇÃO AMBIENTAL. 

As linhas de uma democracia POPULAR, social, econômica e participativa constam também claramente no documento “O ensino social da Igreja e a economia dos EUA”, uma “Carta pastoral” dos bispos estadunidenses, em 1986, inclusive no ponto da opção preferencial pelos pobres, “ver as coisas a partir dos pobres”, dos oprimidos.

O documento “O desafio da paz”, destes bispos, de 1983, também critica o complexo militar-empresarial. Por isso, a Igreja, nos EUA, foi contra o ataque covarde ao Iraque, ao Afeganistão, a Líbia, a Síria etc. 

Conclusão: os bispos católicos, nos EUA, sonham reconstituir um “New Deal” atualizado, transformando a democracia liberal numa democracia social, participativa e popular.

Os melhores textos do finado e assassinado John Kennedy, tal como de seu irmão, o Senador Robert Kennedy, tinham este ideal, ainda que de forma aguada e políticos foram assassinados, em 1963 e em 1968 (nos moldes dos assassinatos de Luther King e de Malcolm X) por estas idéias. Quase toda a LEGISLAÇÃO PRO NEGRO e contra o APARTHEID, nos EUA, nasceu no Partido Democrático, o partido em que cerca de 80% dos negros votam, tal como dos chicanos.  Não foi por acaso que o papa Francisco I recebeu o Senador Sanders no Vaticano.

Os judeus, nos EUA, em geral votam em massa no Partido Democrático, também. Católicos, negros, chicanos e judeus e outros excluídos e pisados militam juntos.

O Partido Democrático é também GARANTISTA, sendo o Partido Republicano o Partido que esposa teses neoliberais e de direita penal. O Trump só poderia chegar ao poder no Partido Republicano. 

Conclusão: os católicos sociais militam especialmente na esquerda do Partido Democrático, que é o MENOS PIOR, POIS há falhas grandes e deveria ser um Partido Socialista Democrático. Infelizmente, na gestão Clinton e na gestão Obama, a direita do Partido Democrático atuou dando golpes no mundo, como sempre fizeram os Republicanos

Conclusão dois: a presença CATÓLICA, nos EUA, é PROGRESSISTA, de esquerda, favorável aos trabalhadores, aos negros, a Paz, ao meio ambiente, aos micros e pequenos, LUTA POR UM New Deal renovado e maior. 

 

 

Bolsonaro denunciado por RACISMO. Até que enfim a PGR abriu os olhos

Do 247 – “Procuradoria Geral da República apresentou nesta sexta-feira (13) denúncia ao STF contra o deputado Jair Bolsonaro (PSL-RJ), pré-candidato de extrema-direita à Presidência da República, pelo crime de racismo;

denúncia é referente a ofensas proferidas por Bolsonaro contra a população negra e indivíduos pertencentes às comunidades quilombolas, durante palestra no Clube Hebraica, no Rio de Janeiro, em abril do ano passado; “Se depender de mim, todo cidadão vai ter uma arma de fogo dentro de casa. Não vai ter um centímetro demarcado para reserva indígena ou para quilombola”, afirmou à época”. 

Trump Mentira, Lies, Fake, fraudes, truques, insultos e falta de vergonha na cara

Trump´s World

— Updated: 20/10/2018 — Total visits: 38,639 — Last 24 hours: 66 — On-line: 1
Pular para a barra de ferramentas