Arquivos para : Grandes Católicos ou mesmo apenas muito conhecidos

As ideias cristãs são a parte mais importante da matriz (origem) das melhores ideias socialistas

Eduardo Frei Montalva, no livro “La política y el espiritu” (Santiago do Chile, Ed. Ercilla, 1940, p. 178, com prefácio da escritora cristã católica, Gabriela Mistral, ganhadora do Nobel), transcreve o seguinte trecho de Henri de Man sobre as fontes teóricas da democracia popular-social:

As concepções jurídicas que suscitaram estas lutas [pela “libertação das classes” oprimidas] tiveram uma origem muito mais remota que os textos constitucionais de 1776 e 1789. Têm sua origem, como toda a democracia, no republicanismo ou corporação da Idade Média, nos princípios igualitários do cristianismo. Quando Bernard Shaw define o sentimento democrático como o respeito absoluto do homem a seus semelhantes, expressa a mesma ideia cristã da semelhança entre Deus e o homem e da imortalidade da alma, o que indica que o todo ser humano deve estimar-se a si mesmo, governar-se e assumir a responsabilidade dos atos que realiza, criar seu próprio destino. Somente em uma sociedade cujas instituições e costumes são fundadas em séculos de sentimento cristão, pode o mais humilde dos cidadãos ter um conceito da dignidade humana, segundo o qual todos os seres humanos devem fruir dos mesmos direitos dentro da coletividade humana”.

Eduardo Frei foi o principal líder do Partido Democrático Cristão do Chile, que teve o mérito de chilenizar (estatizar) o cobre, as minas e a exploração do cobre, no Chile. Allende deu continuidade a esta chilenização. 

Henri de Man (1885-1953) foi o principal dirigente do Partido Socialista Belga. Escreveu obras como “Além do marxismo” (1922), “A idéia socialista” (1933) e “Plano de trabalho” (1934). Man esposava as idéias acima expostas.

Tal como Man, Bernard Shaw e H.G.Wells, estrelas do movimento Fabiano, do Partido Trabalhista inglês, defendiam a criação gradual de um Estado popular-social de direito, democrático, pautado por idéias de um socialismo religioso. Shaw e Wells eram teístas, tendo uma concepção teológica de um Deus mergulhado na luta social, ao lado dos oprimidos.

A peça “Joana d´Arc”, de Shaw, traz estas idéias e é uma das melhores biografias de “Joaninha”, a santa anti-imperialista, que derrotou o imperialismo inglês e o feudalismo, em seu tempo. Ele enfoca o papel anti-imperialista e antifeudal de Joana.

Como está claro em “Gênesis”, todos fomos destinados ao controle (senhorio, poder, administração, governo, pastoreio, cultivo) da criação, para dar continuidade ao processo criador, em direção ao salto-gradual-limite, do processo sem fim da parusia. A criação inclui a sociedade e o Estado, o poder público, pois são criações naturais humanas, frutos da natureza consciente das pessoas.

Alguns artistas católicos dos EUA

A maior das igrejas nos EUA é a Igreja Católica. Temos 80 milhões de católicos em 323 milhões. E há os semi-católicos, como os anglicanos, os ortodoxos e mesmo os metodistas, bem próximos. Idem para os luteranos, com a mesma estrutura de bispos, paróquias, padres etc.

Em alguns estados dos EUA, cerca de metade ou até mais é formado de católicos, como em Rhode Island, Massachusetts, Nova Iorque e outros. Há católicos em todos os estados. E são a parte mais a esquerda dos EUA, em briga contra os fundamentalistas do Cinturão do Milho, do Tea Party, dos Republicanos neoliberais. 

Em 2001, cerca de 40% da população dos estados de Nova Iorque, Nova Jérsei e Vermont se declarava católica. Hoje este número se encontra acima dos 42%. Na Geórgia, a porcentagem passou de 8% para 22%.

O catolicismo é a maior denominação religiosa de 33 dos 50 estados do país. Atualmente, nenhum estado tem menos de 7% de católicos. Em 2001, havia dois: Virgínia Ocidental e Mississippi. A Conferência Nacional dos Bispos católicos nos EUA é bem progressista. Os católicos historicamente votam no Partido Democrático, e mesmo na esquerda do Partido Democrático. 

Vejamos alguns católicos dos EUA bem conhecidos – Rocky Marciano, Pierce Brosnan, Vin Diesel, Rita Hayworth, Robert deNiro, Sharon Tate, Gregory Peck, Grace Kelly, John Ford, John Wayne, Frank Sinatra, os Kennedy, Mia Farrow, Nicolas Cage, Nancy Pelosi (política), Francis Coppola, Farrah Fawcett, Scott Fitzgerald, George Clooney, Gene Kelley, Lucille Ball, Al Pacino, Andy Garcia, Arnold Schwarzenegger, Sylvester Stallone, Joe DiMaggio, James Cagney, Babe Ruth, Anne Rice, Lady Gaga, Madonna, Bing Crosby, Billie Holiday, Bill Murray, Martin Sheen, Matt Dillon, Liam Neeson, Meg Ryan, Mel Gibson, Danny de Vito, Dean Martin, Melinda Gates (esposa de Bill Gates), John Kerry, John Cusack, Ernest Hemingway, Selena Gomez, Sal Mineo, Tom Brady e muitos outros.

É engraçado ver como muitos dos grandes atores de filmes de ação são católicos (Brosnan, Vin Diesel, Schwarzenegger, Stallone e outros). E o mesmo para cantores de Jazz (a grande Billie Holiday), os maiores jogadores de basebol (Babe Ruth e de futebol norte-americano (Tom Brady). O mesmo para grandes lutadores de boxe, como Rocky Marciano, Floyd Patterson e outros. E um cineasta simpático como John Ford era descendente de irlandês, bem católico.  

Pular para a barra de ferramentas