Arquivos para : A “Fórmula” das DROGAS: substituir p SUCEDANEOS: Estado deve criar REMÉDIOS SUCEDANEOS SAUDÁVEIS. Só reprimir tráfico de drogas PESADAS. Q. DE SAÚDE, BOA QUÍMICA e NUTRIÇÃO

NÃO há epidemia de drogas. Álcool prejudica muito mais pessoas. Há epidemia de álcool, gerada por grandes empresários ricos

Há ótimo artigo de Cláudia Collucci, da Folha, com base numa pesquisa da Senad, que mostra que o número de usuários de drogas no Brasil é pequeno, menos de 10% (e isso às vezes uso eventual, esporádico, espaçado e para experimentar).

A direita mente, ao dizer que há epidemia de drogas, para aumentar as penas etc e construir um Estado policial fascista, Gendarme, Militar, um Cão de Guarda, um Guarda Costas dos Ricos. 

O número de pessoas que consomem álcool e cigarro é muito maior, seis ou sete vezes mais, e com uso quase diário, bem mais frequente. Dano à saúde é muito maior. No entanto, os usuários de álcool e cigarro hipocritamente matam os usuários de drogas leves, como se as drogas leves fossem algo diabólico, e não são. 

Então, os donos das cervejarias prejudicam mais gente que os traficantes. E não são punidos, ao contrários, faturam bilhões…O dono da maior cervejaria é o cara mais rico do Brasil, rivalizando com o dono do Banco Safra. 

Os usuários de drogas são destruídos, sem apoio estatal para melhorar, enquanto os donos de cervejaria viram bilionários.

Uns para a Papuda, outros viram bilionários. 

Please follow and like us:

Maconha não presta. Mas, prender pobres coitados por fumar é PIOR, no prisma ético. Estado deve proibir tráfico de drogas pesadas e mesmo de maconha, mas OS USUÁRIOS são as VÍTIMAS, devem receber AJUDAS, e não humilhação e ruína

Do 247 – “A Corte Constitucional da África do Sul decidiu descriminalizar o consumo privado de maconha; de acordo com o juiz Raymond Zondo, a lei que proíbe o consumo de maconha na residência por parte de adultos é “inconstitucional e por consequência nula”; do lado de fora do tribunal, várias pessoas fumaram maconha para celebrar a decisão”. 

Please follow and like us:

Política de drogas da direita penal é horrorosa, sangrenta e maluca

Colhi no 247 – “A diretora executiva da Anistia Internacional Brasil, Jurema Werneck, comentou o aumento de homicídios provocados pela polícia no Rio de Janeiro em 2017, segundo dados divulgados pelo Instituto de Segurança Pública (ISP)”.

Os números mostram que a insistência na estratégia de operações de “caça” ao tráfico varejista de drogas ilícitas não reduz a violência e, ainda por cima, faz com que tenhamos a polícia que mais mata e mais morre do Brasil,” afirmou a diretora executiva da Anistia Internacional Brasil”. 

Please follow and like us:
— Updated: 23/05/2019 — Total visits: 51,539 — Last 24 hours: 98 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas