Arquivos para : Direito Tributário e Tributos

Cofins e CSLL, dois tributos roubados da Previdência

Há dois tributos muito importantes, que são destinados à pagar as despesas da Previdência, mas são sempre sempre desviados. Colhi de um site quanto arrecadam: “a Contribuição para Financiamento da Seguridade Social (Cofins), por sua vez, arrecadou R$ 154 bilhões nos nove primeiros meses deste ano, com queda real de 2,89%, enquanto a Contribuição Social Sobre o Lucro Líquido (CSLL) registrou arrecadação de R$ 48,9 bilhões no acumulado de 2015, com recuo real de 12,66%”. O principal imposto é o Imposto de Renda, que arrecadou 246 bilhões de janeiro a setembro de 2015 (252 bilhões no mesmo período em 2014, com correção do IPCA). No caso do Imposto de Renda Pessoa Jurídica (IRPJ), a arrecadação somou R$ 91,43 bilhões de janeiro a setembro, com queda real de 12,29% sobre o mesmo período ano anterior. Sobre o IR das pessoas físicas, o valor arrecadado totalizou R$ 23,58 bilhões na parcial de 2015, com recuo real de 5,49%. Já o Imposto de Renda Retido na Fonte (IRRF) arrecadou R$ 131,02 bilhões nos primeiros nove meses do ano, com alta real de 6,62% sobre igual período de 2014. Uma boa parte do IRRF (retido na fonte) vem dos servidores públicos, os que melhor pagam tributos no Brasil. 

Com relação ao Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI), os números do Fisco mostram que o valor arrecadado somou R$ 37,91 bilhões nos nove primeiros meses deste ano, com queda real de 7,11% sobre o mesmo período do ano passado. No caso do Imposto Sobre Operações Financeiras (IOF), houve uma alta real de 9%, para R$ 26,32 bilhões, de janeiro a setembro deste ano. Neste caso, a arrecadação foi influenciada pela alta do tributo, que já foi recomposto no início deste ano”. Assim, fica claro que o IPI arrecada pouco, o IOF, idem. O ITR, quase nada. Os latifundiários não pagam tributos, na verdade. E fica claro que há um falso deficit na Previdência .

 

 

 

Pular para a barra de ferramentas