Arquivos para : Contra o Direito Penal Neoliberal, da direita, do Estado policial

General Mourão abre a boca e exala o MAU CHEIRO do racismo e do ódio às mulheres

Do 247 – “O general Hamilton Mourão (PRTB), candidato a vice na chapa de Jair Bolsonaro, demonstrou seu desprezo pelos africanos em um discurso feito nesta segunda-feira 17 na sede do Secovi (Sindicato da Habitação), em São Paulo. Questionado sobre o motivo de ter usado o termo, respondeu: “apenas para o auditório ficar mais satisfeito”. “Não eram os países que trariam, digamos assim, o retorno do investimento que fizemos neles. Só isso”, acrescentou.

Mourão criticou a política externa dos últimos anos de governos do PT e disse que o país adotou a “diplomacia que foi chamada de Sul-Sul”. “E aí nos ligamos com toda a mulambada, me perdoem o termo, existente do outro lado do oceano…”. 

Lembro que o infeliz do burro do general, como a MAIOR PARTE DOS MILITARES, é do Partido do Luis Estevão, pois o PRTB É CONTROLADO PELO LUIS ESTEVÃO, da PAPUDA.

Lembro que os MILITARES SE APOSENTEM COM 20 ANOS DE TRABALHOS (eu estou indo para 40 anos….) e contando o tempo de escola militar.

Lembro que há cerca de UM MILHÃO de MILITARES NA RESERVA, por causa de aposentadoria cedo.

O MILITARES FICAM COM CEM BILHÕES DO ORÇAMENTO, a cada ano, ou seja, quase QUATRO BOLSA FAMÍLIAS, que ajudam 54 milhões, enquanto o orçamento militar ajuda apenas uns 300 mil na ativa e cerca de um milhão na Reserva.

Marielle ia investigar a intervenção fascista no Rio e foi trucidada

Resultado de imagem para Vereadora marielle

Afranio Silva Jardim, um grande processualista penal, tribuno do povo

Colhi no 247 – “O professor e mestre de Direito Processual Penal da Uerj Afranio Silva Jardim avalia que a exposição de alguns membros do Ministério Público – “alvos de críticas contundentes e mesmo ofensas antes inimagináveis” – está fazendo com que alguns dos integrantes da instituição provem “do próprio veneno”; “O voluntarismo juvenil de alguns membros do Ministério Público, resultante, um pouco, de falta de cultura e formação social e política, está afundando esta importante Instituição. Não vamos perdoá-los”, ressalta o jurista”. 

Concordo.

O MPF deveria ser exemplo de GARANTISMO, de respeito às regras e garantias do processo penal. Ser de direita penal e ser do MP é, no fundo, algo contraditório. 

 

Francisco I aos Capelães das Prisões Italianas, 23.10.2013. O ideal da Justiça de portas abertas, sem prisões, penas abertas

Estimados Irmãos

Agradeço-vos e gostaria de aproveitar este encontro convosco, que trabalhais nos cárceres da Itália inteira, para transmitir uma saudação a todos os prisioneiros. Por favor, dizei-lhes que rezo com eles, que eles estão no meu coração, que peço ao Senhor e a Nossa Senhora a fim de que possam superar positivamente este período difícil da sua vida. Que não desanimem, nem se fechem. Vós sabeis que um dia está tudo bem, mas que no dia seguinte nos sentimos tristes, e esta fase é difícil. O Senhor está próximo, mas dizei com gestos, com palavras, com o coração que o Senhor não permanece fora, não está fora da sua cela, não permanece fora dos cárceres, mas está dentro, está ali. Podeis dizer isto: o Senhor está dentro, com eles; também Ele é prisioneiro, ainda hoje, prisioneiro dos nossos egoísmos, dos nossos sistemas e de numerosas injustiças, porque é fácil punir os mais frágeis, enquanto os peixes grandes nadam livremente nas águas. Nenhuma cela está tão isolada a ponto de excluir o Senhor, nenhuma; Ele está ali, chora com eles, trabalha com eles e espera com eles; o seu amor paterno e materno chega a toda a parte. Rezo para que todos abram o seu coração a este amor. Quando eu recebia uma carta de um deles em Buenos Aires, ia visitá-lo, enquanto agora, quando ainda me escrevem de Buenos Aires, às vezes telefono-lhes, especialmente aos domingos, para conversar. Depois, quando termino, penso: por que ele está lá, e não eu, que tenho muitos motivos para estar ali? Faz-me bem pensar nisto: pois as debilidade que nós temos são as mesmas, por que ele caiu e eu não? Para mim, trata-se de um mistério que me faz rezar e aproximar-se dos encarcerados.

E rezo também por vós, Capelães, pelo vosso ministério que não é fácil, mas muito exigente e deveras importante, pois manifesta uma das obras de misericórdia; torna visível a presença do Senhor no cárcere, na cela. Vós sois sinal da proximidade de Cristo a estes irmãos que precisam de esperança. Recentemente, falastes de uma justiça de reconciliação, inclusive de uma justiça de esperança, de portas abertas, de horizontes. Não se trata de uma utopia, é possível alcançá-la. Não é fácil, porque as nossas fraquezas estão em toda a parte, e também o diabo e as tentações estão em toda a parte, mas é preciso reagir sempre.

Desejo que o Senhor esteja sempre convosco, que vos abençoe e que Nossa Senhora vos conserve; sempre nas mãos de Nossa Senhora, porque Ela é a Mãe de todos vós e de todos os encarcerados. É isto que vos desejo. Obrigado! E peçamos ao Senhor que vos abençoe, bem como os vossos amigos e amigas nas prisões; mas antes oremos a Nossa Senhora para que nos conduza sempre rumo a Jesus: Ave Maria…”

De fato, o Estado capitalista pega os peixinhos pequenos, “enquanto os peixes grandes nadam livremente nas águas”. O correto é uma sociedade sem prisões fechadas, com penas abertas, controle do Estado, com o mínimo de coação possível. Portas abertas, de horizontes, de esperança, justiça de reconciliação. 

— Updated: 09/12/2018 — Total visits: 42,357 — Last 24 hours: 35 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas