Arquivos para : Anticapitalismo – instituições anticapitalistas são sementes socialistas, plantadas nos poros do capitalismo, cf. Paul Singer. Economia solidária é essencial na luta dos trabalhadores

João Paulo II – há grãos de trigo, de verdades, no marxismo, há sementes de verdades, que devem ser acolhidas e difundidas

Carl Bernstein e Marco Politi, no livro “Sua Santidade João Paulo II e a história oculta e nosso tempo”(Editora Objetiva, 1996, 6ª. edição), mostra como estes elementos de verdade, contidos no comunismo (e no socialismo em geral), foram reconhecidos pelo Papa João Paulo II:

Quando o Papa viajou aos países bálticos livres no outubro de 1993, ele deixou estupefato o público em Riga ao declarar: – A exploração produzida pelo capitalismo desumano era um mal real e esse é o grão de verdade no marxismo. Alguns meses depois, numa entrevista com Jas Gawronski, um deputado italiano do Parlamento Europeu que nasceu na Polônia, João Paulo II foi ainda mais longe:- Essas sementes de verdade no Marxismo não devem ser destruídas, não devem ser carregadas pelo vento. (…) Os adeptos do capitalismo em suas formas extremadas tendem a ignorar as coisas boas conseguidas pelo comunismo: seus esforços por superar o desemprego, suas preocupações com os pobres.

Ao ouvir essa declaração, lá em Moscou, Gorbachev abriu um sorriso: – Muito interessante- disse ele a um amigo italiano. – Parece que o Papa está começando a compreender que há valores positivos no socialismo e que, aliás, continuarão sendo positivos no futuro”.

Meu comentário – o texto do Concílio Vaticano II, “Nostra aetate”, número 2, mostra o bom ecumenismo: “a Igreja católica não rechaça nada do que nestas religiões há de santo e verdadeiro. Considera com sincero respeito os modos de agir e de viver, os preceitos e doutrinas que, (…), não poucas vezes refletem aspectos daquela Verdade que ilumina a todos os homens”. Este ecumenismo, aplicado às correntes socialistas, inspirou este blog.

O mesmo penso sobre o budismo, os islamismo, o judaísmo.

Todos os elementos de verdade (grãos de trigo, centelhas de luzes) devem ser colhidas numa boa síntese. 

Paul Singer, John Stuart Mill, cooperativismo, economia solidária, Emilia Romana e Mondragon

Sobre os textos de economia solidária, de Paul Singer, colhi a síntese feita abaixo

“Entre os lançamentos da Editora Fundação Perseu Abramo na 17ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo merece destaque o novo trabalho do professor Paul Singer – um dos nomes de destaque do pensamento econômico brasileiro contemporâneo. A obra, intitulada Introdução à Economia Solidária, retoma e atualiza as idéias do filósofo e economista inglês John Stuart Mill (1806-1873), que sugere uma proposta econômica alternativa ao capitalismo e ao socialismo clássico.

Segundo Singer, o sistema de produção capitalista assenta-se fundamentalmente na competição entre os agentes econômicos, sem levar em conta os graves efeitos sociais que isso gera. Para resolvê-los, é preciso deixar de lado a competição e seguir rumo a uma economia em que os participantes da atividade econômica cooperem entre si, solidariamente, em busca de uma situação que favoreça o bem comum e o desenvolvimento social da humanidade como um todo.

Os exemplos discutidos por Singer – Mondragon na Espanha, Emilia Romana na Itália, usina Catende em Pernambuco, as cooperativas do MST e vários outros – são uma prova contundente de que é possível construir circuitos eficientes de economia não-capitalista e depositar a mentalidade possessiva que é própria do capitalismo na mesma prateleira em que já estão arquivados o feudalismo e a escravidão.

Além de apresentar novas alternativas para a economia, as idéias de Singer estão em grande sintonia com os objetivos e as propostas do PT de hoje, como se vê pelas palavras de Luiz Inácio Lula da Silva, que assina o prefácio:

“Para pessoas como eu, que nunca acreditaram na viabilidade de um socialismo em que o Estado tudo decide, nem conseguem imaginar uma sociedade baseada no igualitarismo absoluto, que anestesia o impulso que cada um de nós tem de crescimento, este estudo de Singer vale como um bálsamo e como verdadeira fonte de luz. […] o livro mostra de maneira convincente que a sociedade justa por que lutamos precisa ser construída desde já, na barriga do atual sistema.”

Em tempo, vale lembrar que, no ano passado, a Editora Fundação Perseu Abramo lançou no Brasil a obra Capítulos sobre o socialismo, de Stuart Mill, onde o filósofo lança as bases do que chama de Economia Solidária. A introdução do volume e a revisão da tradução estiveram a cargo do próprio professor Paul Singer”.

— Updated: 09/12/2018 — Total visits: 42,357 — Last 24 hours: 35 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas