Arquivos para : A “Fórmula” do TRANSPORTE com subsídio público: FERROVIAS, HIDROVIAS, METROS, BONDES, VLTs, VIAS EXCLUSIVAS para ONIBUS PUBLICOS, CICLOVIAS, carros elétricos leves etc

Uma pequena síntese-receituário desenvolvimentista

A “receita” boa pode ser sintetizada nas ideias de muitos bons pensadores como Naomi Klein, Buchez, Myrdal, Erik S. Reinert, Thomas Piketty, Tobin, Requião, Alceu, Keynes, Joan Robinson, Hans Singer, Kaldor, Carey, Lucien Brocard, Cauwés, Ladislau Dowbor, Paul Singer e muitos outros.

Eu reconheço até a importância de bons textos de Manoilesco, sem esquecer de criticar seus erros pro fascistas, asquerosos. Há o trigo protecionista, acolhido por homens como Roberto Simonsen (que publicou o livro de protecionismo, de Manoilesco, no Brasil), e há o JOIO, as ideias fascistas. É preciso ficar com o trigo, e jogar o joio fora.

A propósito, Roberto Simonsen NÃO era parente do neoliberal asqueroso Mário Henrique Simonsen.

Os piores economistas do Brasil foram Gudin, Mário Henrique Simonsen e Roberto Campos, ponto que vou desenvolver em outras postagens. 

Paul Hugon,no livro “História das Doutrinas econômicas” (São Paulo, Ed. Atlas, 1978, 13 a. edição, p. 435), elogia corretamente Myrdal, resumindo o Plano receita deste nos seguintes ingredientes: nacionalismo, trabalhismo, ampla planificação pública, protecionismo, ajuda estatal aos pequenos negócios familiares, sendo esta, também, a linha japonesa de desenvolvimento, descrita por Barbosa Lima Sobrinho.

Foi esta também a receita que deu certo na Noruega, na Suécia e nos países escandinavos, tal como no trabalhismo na Austrália e na Nova Zelândia. 

É essencial continuar a linha getuliana (trabalhismo, nacionalismo, socialismo moreno), ampliando a infra-estrutura estatal e social, com um grande Estado social e econômico, planejamento público da economia, muitas regulamentações públicas e estatais etc.

Um Estado nacional anti-imperialista, que trabalhe na linha de Bolívar, construindo uma Federação Continental Latino-Americana (a ideia de Bolívar, que foi defendida por Peron e Vargas, no início dos anos 50), que depois trabalhe para uma Confederação Mundial, que mantenha os Estados nacionais, mas banindo as guerras, as multinacionais, a exploração, o imperialismo etc. 

E RENDA BÁSICA (ampliar o Bolsa Família), trabalhos públicos na linha de um DNOCS ampliado rural e urbano, milhões de micronegócios e de pequenas e médias unidades produtivas familiares, ampliar como nunca as agroindústrias, agrovilas, cidades lineares, ferrovias, hidrovias, bondes, VLTs, metros, ciclovias, carros elétricos, onibus públicos. Mais estatais e cooperativas substituindo trustes e cartéis etc.

E um sistema tributário que ajude a planejar a economia, REDISTRIBUA os bens, tire o SUPÉRFLUO dos ricos etc. Enfim, tribute os ricos, a renda, o patrimônio, o lucro, as heranças, os gastos conspícuos e perdulários etc.

Mais um ampliado INSS e Previdência Pública, que proteja as pessoas de todas as desgraças, do berço ao túmulo (e até depois do túmulo, protegendo as viúvas e os filhos dos mortos etc) inclusive contra roubos, acidentes, uma Grande Seguradora Estatal, totalmente subsidiada pelo Estado. 

— Updated: 12/12/2018 — Total visits: 42,498 — Last 24 hours: 47 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas