Albert de Mun foi deputado federal na França, quando Paul Lafargue (genro de Marx) também era deputado.

Paul Lafargue era uma pessoa extraordinária, até pela origem, uma mistura de cubano, indígena, judeu e negro, uma ótima mistura, de oprimidos.

Na sessão de 09.12.1891, Albert de Mun, discursando, disse:

“não tenho que saber por ninguém que estou de acordo com os socialistas, com o que agora mesmo estava discursando na tribuna [Paul Lafargue], sobre a crítica da ordem econômica, assim também sobre um grande número de reformas sociais, diariamente reclamadas pelos trabalhadores”.

Albert de Mun era ligado a Escola de Liège, a corrente pro socialista da Doutrina social da Igreja. A Escola de Liège foi a linha principal, que desaguou no Vaticano 2. 

Albert de Mun era muito respeitado pelo Papa Leão XIII. Há a carta de Leão XIII a De Mun em 07.02.1893, mostrando o apreço do papa pelas ideias de Albert de Mun.

Outro testemunho do apoio de Leão XIII a Albert de Mun é a Carta do grande Cardeal Rampolla, em nome de Leão XIII, a Albert de Mun, em 09.05.1894, apoiando o “Partido social cristão”, a Escola de Liège e as ideias de Albert de Mun.

Comentários estão fechados.

— Updated: 21/09/2019 — Total visits: 60,370 — Last 24 hours: 50 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas