Dados sobre o grande líder católico, JOÃO PANDIÁ CALÓGERAS

João Pandiá Calógeras (1870-1934) era de família grega ortodoxa, tendo nascido no Rio de Janeiro. Ele era engenheiro, geólogo, político e historiador.Foi um grande católico, que ajudou na formação da Constituição de 1934, uma de nossas melhores Constituições.

Calógeras ocupou vários cargos, como Ministro da Agricultura, Comércio e Indústria (1914) e Ministro da Fazenda (1916) no governo de Venceslau Brás. Foi também deputado federal e Ministro da Guerra, no governo de Epitácio Pessoa (de 1919 a 1922, tendo criado a Escola de Aperfeiçoamento de Oficiais do Exército).

Foi João Pandiá Calógeras o autor do Decreto n. 2.933, de 06.01.1915, publicado no DOU em 07.01.1915, que estabeleceu que as minas eram propriedade distinta do solo, o que gerou o atual regime mineral, protegendo o interesse da União, do povo brasileiro.

Pandiá Calógeras se tornou católico (era grego ortodoxo, praticamente a mesma fé) e trabalhou com o grande Cardeal Leme. A pedido do Cardeal Leme, poucos antes de morrer, já enfermo, deixou o livro “Conceito cristão do trabalho”.

Pandiá foi o líder formal da Liga Eleitoral Católica, que tinha como líder efetivo, a figura do grande Alceu Amoroso Lima.

Calógeras escreveu obras como “Formação Histórica do Brasil” (Companhia Editora do Brasil, coleção Brasiliana) e “Política exterior do Império”. Além disso, “A política monetária do Brasil”, “As minas do Brasil e sua legislação”, “Estudos históricos e políticos”, “Os jesuítas e o ensino”, “História da política exterior do Brasil”, “Projeção continental do Brasil”, “Problemas de administração”, “Problemas de governo” e “Relatórios” como Ministro da Guerra (do Exército).

Comentários estão fechados.

— Updated: 20/10/2018 — Total visits: 38,639 — Last 24 hours: 66 — On-line: 1
Pular para a barra de ferramentas