Getúlio Vargas é elogiado, hoje, por quase todos os partidos de esquerda

O PCdoB tem pilhas de textos elogiando Getúlio Vargas. A esquerda do PMDB, especialmente com Requião, sempre elogia Getúlio. Setores do PT, idem. O MR-8 (hoje, Partido da Pátria Livre), então, chegou a fazer um livro elogiando Getúlio. O PDT tem o culto de Vargas. No PSB, a esquerda aprecia Vargas.

O Partido da Pátria Livre, em boa parte o MR-8, é todo feito de textos de Getúlio Vargas, basta ler seu Programa. 

O getulismo significa o trabalhismo, o nacionalismo anti-imperialista, a linha nacional-desenvolvimentista, o socialismo democrático, o populismo. Por isso, os grandes getulistas foram João Goulart, Brizola, Darcy Ribeiro e outros. Getúlio queria, e disse isso, uma forma de socialismo trabalhista, morena, nacional, popular, economia mista, criada por nós. 

A linha Cárdenas-Perón e Vargas foi a linha latino-americana. Peron e Vargas queriam fazer uma Aliança ABC (Argentina, Brasil e Chile), que foi combatida pelos cãezinhos amestrados do imperialismo, especialmente por Carlos Lacerda e a UDN. 

Getúlio Vargas planejou Brasília, deixando planos detalhados, feito pelo Marechal Pessoa. Getúlio tinha como seu candidato preferido Juscelino. A última viagem de Getúlio Vargas foi a Belo Horizonte, visitar o então Governador Juscelino, sendo recebido com milhares de pessoas, pouco antes de seu suicídio.

Com Getúlio, o Brasil era um dos país com maior intervenção direta do Estado,  “criando empresas públicas nos setores estratégicos da infra-estrutura produtiva” como o Banco do Nordeste, a Carteira Agrícola e industrial do Banco do Brasil, uma política cambial protecionista e dirigista, controlada pelo Estado, a Companhia Siderúrgica Nacional (1941), a Companhia Vale do Rio Doce (1942), a Fábrica Nacional de Motores (1942); a Companhia Nacional de Álcalis (1943), a Companhia Hidrelétrica do São Francisco (1945); o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico (1952); a Petrobrás (1953); o envio ao Congresso do projeto para a criação da Eletrobrás (1954). E houve outras.

Getúlio Vargas criou o DASP, criou os primeiros Estatuto dos Servidores Públicos (1938 e 1952), a Lei do Mandado de Segurança, os melhores Códigos de Processo Civil e Penal, a primeira lei contra o racismo, reconheceu a capoeira como luta do povo e proibiu sua criminalização, desenvolveu até os esportes (o próprio Maracanã e o Brasil como potência no futebol) etc. 

Outras realizações de Getúlio, do Trabalhismo: Voto secreto, justiça eleitoral, direito de voto para as mulheres, liberdade sindical, salário mínimo, carteira de trabalho, jornada de 8 horas, férias, licença maternidade, legislação trabalhista, previdência social, justiça do trabalho, ensino público, escola técnica, universidade pública, saúde pública, comunicação pública (Rádio Nacional), políticas públicas de valorização da cultura brasileira são criações daquele período. 

Outro mérito- Getúlio estatizou o jornal “Estado de São Paulo” é mérito, tal como ter, depois, ajudado a criar o grupo “Última Hora”, de Samuel Wainer, um Grupo de jornalismo popular, de esquerda, nacionalista. Uma imprensa popular. 

 

 

 

Comentários estão fechados.

— Updated: 10/07/2019 — Total visits: 54,705 — Last 24 hours: 33 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas