A matriz de energia elétrica do Brasil – as hidrelétricas são o núcleo central

O Brasil deve cultivar todas as fontes de energia. Mas, principalmente as hidrelétricas, por ser nossa principal fonte (cerca de 70% da energia produzida no Brasil).

Claro que a fonte hidrelétrica deve ser complementada pela energia eólica, solar, biomassa, das marés etc, mas a fonte mais brasileira é a fonte hidrelétrica.

Vejamos um trecho do artigo de Ikaro Chaves e Fabíola (os dois são engenheiros florestais da Eletronorte):

“O potencial hidrelétrico brasileiro é de 260 mil MW, desses apenas 30% foi utilizado e o remanescente, em condições de ser aproveitado seria capaz de mais do que dobrar nossa capacidade instalada de energia hidrelétrica”. 

“Nos países mais desenvolvidos do mundo, quando há potencial hidrelétrico este é utilizado, é assim na Noruega, no Canadá, na França, no Japão e nos EUA, por exemplo”.

“A hidroeletricidade é energia barata, renovável e muito menos geradora de gases de efeito estufa do que a termoeletricidade gerada por combustíveis fósseis. Os reservatórios das usinas hidrelétricas funcionam como grandes baterias de acumulação de energia na forma de energia potencial gravitacional, regulando o despacho de carga de forma eficiente e barata. Na verdade, esses reservatórios, quase sempre, trazem muito mais benefícios às populações do que apenas a geração de energia. Controlam a vazão dos rios, são utilizadas para a irrigação, a pesca, o abastecimento humano e animal e até para o lazer”.

Ikaro Chaves é engenheiro eletricista da Eletronorte e diretor do STIUDF.
**Fabíola é engenheira florestal da Eletronorte e diretora do STIUD

Comentários estão fechados.

— Updated: 21/05/2018 — Total visits: 27,426 — Last 24 hours: 71 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas