A “Pastoral Coletiva, de 1915”, dos bispos brasileiros da região sul, ensinou que a Igreja rejeita “as falsas doutrinas do positivismo que, absurda e impiamente, pretendem que a mente humana não pode atingir a natureza das coisas, mas somente os fenômenos que caem debaixo dos sentidos”.

Os bispos também frisaram que “a verdade é a libertadora e defensora dos povos, assim, a falsidade e o erro embaraçam e impedem a felicidade, tanto dos indivíduos como das sociedades” (cf. n. 90).

Comentários estão fechados.

— Updated: 13/02/2020 — Total visits: 64,784 — Last 24 hours: 18 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas