O pentagonismo de Juan Bosch, um elo da Democracia popular na América Latina

Juan Bosch (o antigo presidente da República Dominicana, derrubado por um golpe militar da CIA, como é praxe…), no livro “El pentagonismo, sustituto del imperialismo” (Cidade do México, Ed. Siglo Veintiuno, 1973, 2ª ed., p. 136), termina seu pequeno grande livro com palavras que coincidem com as teses deste meu blog, e que traduzo do espanhol:

Não devemos nos enganar: a arma mais poderosa com que pode contar uma nação, seja a seu favor, seja contra, não é a bomba H. É a opinião pública mundial. O pentagonismo pode ter a seu lado o interesse dos que acumulam poder e dinheiro, mas não terá a seu lado os que aspiram ao reino da justiça sobre a Terra. A simples palavra de Jesus foi mais poderosa que as arrogantes legiões de Roma”.

A acumulação privada do poder e dos bens materiais (tal como o monopólio do conhecimento, da mídia etc) é algo diabólico, mortífero, mendaz e iníquo.

O poder, o saber, os conhecimentos e os bens materiais devem ser dispersos e difundidos entre o povo.

O poder e os bens, nascidos da sociedade, devem ser devolvido à sociedade e regidos por esta). O uso dos bens e do poder devem ser regulamentados e planificados de acordo com a palavra (as idéias, os interesses, as necessidades) dos humildes, do povo, visando o bem comum.

Comentários estão fechados.

— Updated: 21/09/2019 — Total visits: 60,399 — Last 24 hours: 56 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas