O populismo católico defende uma Democracia Popular Participativa

Um autor reacionário como Luís Mir, no livro “Partido de Deus” (São Paulo, Ed. Alaúde, 2007), ataca a doutrina não-capitalista da Igreja, expondo a vasta influência da Igreja, especificamente da CNBB, no MST, no PT e no campo da esquerda. Luís Mir e Roberto Romano atacam, no fundo, a doutrina social da Igreja, que busca construir um Estado democrático não-capitalista, uma Democracia Popular Participativa, de economia mista, com boas estatais, ampla participação do povo no poder etc. 

O ódio ao populismo faz parte do ideário da CIA. Isto foi demonstrado nos textos  de autores como Alan Greenspan, Ayn Rand, Milton Friedman, Roberto Campos, Gudin e outros autores horrorosos do neoliberalismo, do monetarismo, expoentes do imperialismo.

Comentários estão fechados.

— Updated: 13/02/2020 — Total visits: 63,609 — Last 24 hours: 24 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas