Os Bolsos, o Laranja e as MILÍCIAS, o Escritório do Crime. E o ASSASSINATO de MARIELLE FRANCO

Fecha-se o cerco: ligações perigosas do clã Bolsonaro com suspeitos de matar Marielle

:

“Desde antes da eleição, é bom lembrar, circulavam comentários no sub-mundo carioca sobre as relações perigosas do clã Bolsonaro com as milícias”, diz Ricardo Kotscho, do Jornalistas pela Democracia;

“Adriano Magalhães da Nóbrega é o chefe do Escritório do Crime em Rio das Pedras, uma das milícias mais antigas e violentas da cidade.

Os principais clientes da organização criminosa são contraventores e políticos”, reforça; “Fecha-se dessa forma o cerco às ligações perigosas do clã Bolsonaro com as milícias suspeitas do assassinato de Marielle Franco no ano passado”

Flávio Bolso, o Laranja Queiroz, e a MÃE e a ESPOSA do Capitão Adriano Bope….e Queiroz tem dez mortes na ficha funcional….o laranja espirra sangue e move milhões na conta….

Danielle, mulher do miliciano capitão Adriano, também por mais de uma década no gabinete de Flávio Bolsonaro, onde trabalhava a mãe do capitão, Raimunda…. Mãe e esposa do Chefe do Escritório do Crime, no gabinete dos bolsos…

Reprodução: <p>flavio bolsonaro record</p>

Além de Raimunda Veras Magalhães, mãe do ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega, foragido da Operação “Os Intocáveis” e suspeito de envolvimento com o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (Psol),

Danielle Mendonça da Costa da Nóbrega, mulher do miliciano, também foi nomeada para trabalhar no gabinete, meses depois da entrada de Fabrício Queiroz na equipe

Flávio Bolsonaro, o Laranja Queiroz, Raimunda Veras, o Capitão Adriano, o Escritório do Crime, e o HOMICÍDIO de MARIELLE FRANCO

Flávio Bolsonaro empregou a mãe do chefe do Escritório do Crime

:

Raimunda Veras Magalhães,

mãe do ex-capitão do Bope Adriano Magalhães da Nóbrega, neste momento foragido da Operação “Os Intocáveis” e suspeito de envolvimento com o assassinato da ex-vereadora Marielle Franco (Psol), trabalhou no gabinete do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PSL)

e aparece em relatório do Coaf como uma das remetentes de depósitos para Fabrício Queiroz, ex-assessor do parlamentar;

o filho dela, o ex-capitão Adriano, homenageado na Alerj por Flávio Bolsonaro, já foi preso duas vezes, suspeito de ligações com a máfia de caça-níqueis;

também era tido pelo MP-RJ como CHEFE no Escritório do Crime, uma organização de pistoleiros e suspeita de assassinar Marielle

Bolso isolado e desprezado, até entre as harpias, serpentes e corvos de Davos…

Sem prestígio e sem agenda, Bolsonaro almoça sozinho em Davos

:

“3,5 mil participantes e 70 chefes de estado e governo. Mas Bolsonaro almoçando sozinho em Davos”, descreveu o correspondente do jornal O Estado de S. Paulo, Jamil Chade, em sua página nas redes sociais, ao comentar o desprestígio do presidente Jair Bolsonaro em Davos

Flávio Bolso, os Bolsos, o Laranja, as Milícias, o Escritório do Crime e o assassinato de Marielle

Globo parte para cima e detalha relação de Flávio Bolsonaro com milícias

Ricos devem MAIS DE UM TRILHÃO DE REAIS para a Previdência, que não é deficitária, e sim SAQUEADA

Governo deve cobrar R$ 1 trilhão dos sonegadores, antes de querer reforma da Previdência, diz Paim

Antonio Cruz/ Agência Brasil: <p>O senador Paulo Paim, durante audiência pública interativa para debater o racismo sofrido pelos os jogadores negros nos estádios (Antonio Cruz/Agência Brasil)</p>

Os grandes devedores, não só da Previdência, mas também de outras áreas, devem mais de R$ 1 trilhão para o governo.

Isso não é executado. Então, quando o governo cobrar esses devedores, vai poder discutir aumento de idade e tempo de contribuição”, afirmou o senador reeleito Paulo Paim (PT-RS).

Os bolsos e as MILÍCIAS, no Rio de Janeiro….

Onde estava Queiroz, o dos R$ 7 mi? Em área de milicianos, diz Jardim

Lauro Jardim, em O Globo, vai dando pistas de até onde podem chegar as ligações do ex-assessor e amigo dos Bolsonaro Fabrício Queiroz.

Agora, ele revela em sua coluna que, logo após aparecer o escândalo de sua movimentação financeira de R$ 1,2 milhão em 2016 – agora complementada por outros R$ 5,8 milhões em 2014 e 2015 – onde o ex-PM estava escondido, desde que deixou sua casa modestíssima na Taquara, Zona Oeste do Rio.:

Queiroz se abrigou numa casa na favela de Rio das Pedras, também na Zona Oeste. É a segunda maior favela da cidade e dominada da primeira à última rua pela milícia mais antiga do Rio de Janeiro.

Dominada quer dizer dominada mesmo, pois a milícia local controla tudo, desde o comércio até as calçadas, loteadas e vendidas como estacionamento e pontos de comércio informal. Até edifícios em áreas públicas, com apartamentos vendidos a prestação, segundo reportagens, os milicianos mandam construir.

Se controlam tudo, por que não controlariam quem entra e quem sai da localidade?

Daqui a pouco aparece gente dizendo que não tem provas, mas tem convicções.

Economia mista com PRIMADO DO TRABALHO, eis a fórmula da Igreja

A doutrina social da Igreja apoia uma economia com milhões de micros e pequenas empresas familiares, especialmente “empresas cooperativas”, “empresas artesanais” e “agrícolas de dimensões familiares”, que complementam as estatais, formando uma economia mista baseada no primado do trabalho humano.

O Compêndio de Doutrina social da Igreja, no item 339 é claro:

“339 Os componentes da empresa devem ser conscientes de que a comunidade na qual atuam representa um bem para todos e não uma estrutura que permite satisfazer exclusivamente os interesses pessoais de alguns. Somente tal consciência permite chegar à construção de uma economia verdadeiramente ao serviço do homem e de elaborar um projeto de real cooperação entre as partes sociais.

“Um exemplo muito importante e significativo na direção indicada provém da atividade das empresas cooperativas, das empresas artesanais e das agrícolas de dimensões familiares. A doutrina social tem sublinhado o valor do contributo que elas oferecem para a valorização do trabalho, para o crescimento do sentido de responsabilidade pessoal e social, para a vida democrática, para os valores humanos úteis ao progresso do mercado e da sociedade[708]”.

Laranja QUEIROZ matou dez, o que consta no registro da folha, e olhem os SETE MILHÕES movimentados ….

Bomba: o escândalo é maior e Queiroz movimentou R$ 7 milhões em suas contas

O ex-motorista Fabrício Queiroz, apontado como laranja da família Bolsonaro, movimentou mais do que o R$ 1,2 milhão até agora revelado. Segundo o jornalista Lauro Jardim, dados do Coaf mostram uma movimentação muito maior, de R$ 7 milhões em três anos – o que pode vir a derrubar não apenas o senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ), como o próprio Jair Bolsonaro, uma vez que a primeira-dama Michele Bolsonaro também recebeu depósitos da conta de Queiroz. “Haja rolo”, ironiza Lauro Jardim

Os brutamontes burros bolsonarianos mal podem esperar para pegar a arma e começarem a matar pessoas…

— Updated: 22/01/2019 — Total visits: 44,131 — Last 24 hours: 33 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas