Os zumbis robos, manipulados pelos ultra ricos, geraram o Presidente zumbi, com chip dos EUA…

Deus nos livre de neoliberais fascistas (direita penal) na Presidência, tipo Pinochet, lacaios da CIA…

O movimento socialista nunca foi homogêneo. Sempre houve várias correntes socialistas e a parte boa do socialismo sempre foi ensinada pela Igreja

O socialismo nunca foi um conjunto de ideias homogêneas. Sempre houve várias correntes (escolas) socialistas, com diferenças acentuadas. O mesmo ocorre com o liberalismo, como o próprio Papa Leão XIII mostrou, na “Libertas”, em 20.06.1888.

A parte boa (trigo) do socialismo é o intervencionismo estatal na economia, a favor dos trabalhadores, dos micros e pequenos produtores, dos pobres, dos doentes, dos idosos, dos famélicos, das pessoas que sofrem.

E este ponto faz parte intrínseca do catolicismo, da ética católica. 

Como escreveu Albert de Mun, “não existem, na verdade, não intervencionistas entre os católicos”.

A Escola de Liège foi sempre a principal escola católica, constituída em dois Congressos católicos internacionais, na cidade de Liège, Bélgica, em 1887 e setembro de 1890.

Neste segundo congresso, a Escola de Liège foi praticamente aclamada, pois foi lida uma mensagem de Leão XIII a Monsenhor Langénieux, em 20.10.1889, quando Leão XIII recebeu uma comitiva operária de peregrinos, e disse que a intervenção estatal para ajudar os trabalhadores, criando direitos trabalhistas e sociais, era exigida pelo “bem público, não menos que pela justiça e o direito natural” (cf. “Asociación católica”, 1889, II, p. 519).

Neste segundo Congresso em Liège, o próprio bispo de Liège, Monsenhor Doutreloux, declarou que “este ponto [necessidade da intervenção estatal] foi consagrado pelo Papa e, em princípio, não podia ser posto em dúvida”.

Como frisou o padre Guitton, explicando este ponto, a Escola de Liège ensinava que o Estado tem o direito e o dever de não apenas proteger, mas também de promover o bem comum.

Pouco depois, Leão XIII publicou a “Rerum novarum”, consagrando este ponto, por encíclica, que é ponto assentado, constante e pacífico entre os verdadeiros católicos.

Os planos de genocídio, dos coxinhas…

O esquema dos Bolsos, tudo no bolso…

Bolsonaros nomearam todos os Queiroz e filha acumulou empregos

:

Em reportagem publicada em seu blog, o jornalista Marcelo Auler, do Jornalistas pela Democracia, mostra a imbricada rede de relações entre a família do presidente eleito Jair Bolsonaro e do PM Fabricio Queiroz, que movimentou R$ 1,2 milhão em transações suspeitas;

“Jair Bolsonaro e seu filho, Flávio, com dinheiro público, empregaram na Alerj e na Câmara Federal Fabrício Queiroz, a ex-mulher dele, Débora, as duas filhas do casal, Nathalia e Evelyn, e a atual companheira do amigo e administrador da conta bancária com mais de RS 1,2 milhão, Marcia”, diz Auler;

se fosse dono do dinheiro, Queiroz seria milionário; no entanto, mora numa casa pobre na Zona Oeste do Rio

Projeto Fascista da Lei da Mordaça, “Escola sem Partido”, é derrotado. Graças a Deus…

Projeto fascista da Lei da Mordaça, “Escola sem Partido”, derrotado na Câmara dos Deputados

Richard Silva/PCdoB na Câmara

Foram quase três horas de obstrução até o presidente do colegiado, deputado Marcos Rogério (DEM-RO), jogar a toalha e encerrar os trabalhos da comissão especial que analisa o projeto que ficou conhecido como Escola Sem Partido.

A Oposição cumpriu seu papel e merece o reconhecimento desta comissão, mas quem está sepultando este projeto são aqueles que são favoráveis à matéria, que não se fazem presentes”, disse Marcos Rogério

Do Coisa ruim para a Coisa pior, a bolsa de sujeiras…

O ideal de Democracia popular, economia mista, socialismo democrático, do Catolicismo

Giorgio La Pira e outros políticos mostraram que as idéias éticas são as principais fontes da democracia.

João Paulo II, num discurso à Associação Nacional dos Municípios italianos, no centenário de Giorgio La Pira, em 26.04.2004, ensinou:

“Na teoria e na práxis política, La Pira sentia a exigência de aplicar a metodologia do Evangelho, inspirando-se no mandamento do amor e do perdão. Permanecem emblemáticos os “Congressos pela paz e pela civilização cristã”, que promoveu em Florença de 1952 a 1956, com a finalidade de favorecer a amizade entre cristãos, judeus e muçulmanos. (…)

La Pira fez uma extraordinária experiência de homem político e de crente, capaz de unir a contemplação e a oração à atividade social e administrativa, com uma predileção pelos pobres e por quantos sofrem.

Caríssimos Presidentes Municipais, possa este luminoso testemunho inspirar as vossas opções e ações quotidianas! (…) Não deixeis de cultivar aqueles valores humanos e cristãos que formam o rico patrimônio ideal da Europa. Ele deu vida a uma civilização que, ao longo dos séculos favoreceu o surgimento de sociedades autenticamente democráticas. Sem bases éticas a democracia corre o risco de se deteriorar no tempo e até de desaparecer”.

Como disse o Papa citado, o cristianismo difundiu “valores [idéias] humanos e cristãos” que são o acervo principal do “patrimônio ideal da Europa”, especialmente o apreço pela democracia, pelos pobres e pelos que sofrem.

Frise-se : “valores humanos e cristãos”, ou seja, idéias naturais que são exigências do bem comum e algumas idéias reveladas, supra-racionais, mas nunca irracionais.

Este “patrimônio” de idéias foi a principal fonte que “deu vida a uma civilização que, ao longo dos séculos, favoreceu o surgimento de sociedades autenticamente democráticas”.

Pelos textos de João Paulo II e de La Pira, fica bem claro que as idéias cristãs, hauridas na Revelação e nas idéias da Paidéia, atuaram, como causas teóricas, na eclosão da democracia, na formulação de uma democracia popular, social e participativa, que é nosso “ideal” (“patrimônio ideal”).

Giorgio La Pira foi professor da Universidade de Florença e propôs que Willy Brandt (n. 1913) recebesse o Prêmio Nobel da Paz, em 1971, tendo conseguido este propósito.

Conclusão: o texto acima abona a tese deste blog: as idéias verdadeiras (verdades), que são o cerne da ética, são fatores (causas) fundamentais do bem comum, do poder do povo. O cristianismo exige, assim, como “ideal histórico”, uma democracia popular, social, comunitária, participativa, trabalhista e humanista, com economia mista, muitas estatais, amplos controles públicos da economia, estatização dos bancos, renda básica universal, ampla Seguridade Social estatal, bancada por tributos sobre ricos, e não sobre os pobres.

O MST resiste, mesmo sendo alvo de balas e assassinatos políticos…

Trabalhadores do MST são assassinados a tiros na Paraíba

Damares, a anti Ministra dos Direitos Humanos. Inimiga das mulheres e dos direitos humanos

— Updated: 12/12/2018 — Total visits: 42,512 — Last 24 hours: 43 — On-line: 0
Pular para a barra de ferramentas